EUA produzem volume recorde de etanol com boas margens de lucro

Os fabricantes de etanol dos Estados Unidos produziram um volume recorde do biocombustível na semana passada, mostraram dados do governo nesta quarta-feira, com a oferta de milho em abundância e os altos preços do combustível resultando nas melhores margens de lucro em cerca de seis meses, disseram operadores.

REUTERS

26 de novembro de 2014 | 17h09

A produção de etanol subiu mais de 1 por cento, para uma média de 982 mil barris por dia na semana que terminou em 21 de novembro, informou a Administração de Informação de Energia, do governo dos EUA, nesta quarta-feira.

Esse é o maior volume semanal desde que AIE começou a acompanhar os dados em 2010.

Os estoques de biocombustível feito de milho nos EUA diminuíram em 263 mil barris, para 17,07 milhões de barris, o menor em cerca de um mês.

A produção recorde veio apesar de a Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos ter adiado, até o próximo ano, decisão sobre metas para o uso de biocombustíveis na mistura com a gasolina do país.

O anúncio EPA na semana passada provavelmente teve pouco impacto sobre a produção de etanol, disse o analista de biocombustíveis Jerrod Kitt, do Grupo Linn, uma corretora de Chicago. "É puramente sazonal, mais as margens", disse ele.

Muitas usinas de etanol realizam a manutenção anual antes da colheita de milho, o que lhes permite operar perto de capacidade quando a oferta sazonal do grão deixa o produto mais barato.

Fabricantes de etanol estão ganhando até 2 dólares por bushel de milho no etanol que eles produzem-- os melhores lucros desde o verão passado, disse Kitt.

Os futuros do etanol estão oscilando perto de uma máxima de dois meses meio, acima de dois dólares por galão.

(Por Michael Hirtzer)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSETANOLEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.