EUA querem discutir subsídios agrícolas , diz embaixador

O embaixador Peter Allgeier, co-presidente norte-americano das negociações sobre a Alca, disse que os EUA apresentaram na Organização Mundial do Comércio (OMC) uma das mais ambiciosas ? se não a mais ambiciosa ? propostas para a redução dos subsídios domésticos. ?Estamos preparados para mudar nossa Lei Agrícola, se pudermos reduzir os subsídios que outros países fornecem?, afirmou, referindo-se indiretamente à Europa, onde a ajuda aos agricultores é ainda maior que nos EUA.Ainda assim, disse Allgeier, ?propusemos que os países da Alca apresentem sugestões de como lidarcom os efeitos desses subsídios, estamos preparados para conversar sobre isso?. Mas para a redução desses subsídios, acrescentou, os EUA querem trabalhar com o Brasil, a Argentina e outros países na OMC. ?O encontro de Cancún foi uma oportunidade perdida para isso?, observou.O embaixador americano garantiu ainda que os EUA tampouco se recusaram a discutir medidas antidumping na Alca. ?Em antidumping, também temos negociado durante esses nove anos. Mas, honestamente, acreditamos que há menos perspectiva para mudanças nas regras antidumping do que os outros países.? A posição americana, disse, é de que as regras que existem na OMC ?já são bem boas, balanceadas?. Por isso, o país prefere concentrar concentrar as negociações em como implementar essas regras nohemisfério. ?É interessante notar quem está usando cada vez mais as regras antidumping, os países em desenvolvimento: Brasil, Argentina, México, África do Sul e Índia.?, ressaltou.Leia também: Embaixador dos EUA rebate críticas de Lula à Alca EUA criam limitações para Alca, afirma Lula

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.