EUA querem Rodrigo Rato na direção do FMI, diz jornal

Os Estados Unidos vão se somar a todos os países latino-americanos no apoio à candidatura do ministro espanhol de Economia, Rodrigo Rato, à direção geral do Fundo Monetário Internacional (FMI). O jornal econômico espanhol "Expansión" lembra em sua edição de hoje que Rato e o presidente do Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento (Berd), Jean Lemierre, são os principais nomes que aparecem nas apostas para suceder Horst Koehler. "Lemierre, além de contar com o apoio da França tem também o aval de Berlim", diz o jornal. Há 15 dias, durante a Assembléia Anual de Governadores do banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Lima, 11 países latino-americanos, entre eles o Brasil, encaminharam ao Comitê de Ministros de Economia da União Européia um documento no qual sugeriam o nome de Rato como candidato à direção do Fundo."Estamos pedindo que a pessoa a ser indicada tenha, também, trajetória política e alguém que possa se sensibilizar com os problemas da América Latina, que é o maior tomador de fundos", disse no dia do encerramento da assembléia, o ministro de Economia do Peru, Pedro Pablo Kuczinsky. Ontem, ainda de acordo com o "Expansión", o secretário do Tesouro norte-americano, John Snow, teria manifestado a seus colegas europeus seu apoio a Rato, embora tivesse declinado a responder diretamente à preferência do governo do presidente George W. Bush. No entanto, acrescenta o jornal espanhol, "fontes próximas às negociações afirmam que os Estados Unidos e a Grã-Bretanha se inclinam pela candidatura de Rato". De acordo com o jornal, o apoio quase incondicional de Espanha aos Estados Unidos no conflito do Iraque poderia ser determinante na hora da decisão do voto norte-americano. Não custa lembrar que, tradicionalmente, os EUA e Europa dividem as presidências das duas grandes instituições financeiras internacionais: o FMI e o Banco Mundial. A primeira costuma ficar com um europeu e o segundo por um norte-americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.