EUA registram déficit de US$ 29,16 bilhões na balança em abril

Exportações caíram 2,3%; déficit aumentou em relação à maioria dos parceiros comerciais

Nathália Ferreira, da Agência Estado

10 de junho de 2009 | 10h40

O déficit da balança comercial dos EUA aumentou em abril para US$ 29,16 bilhões, de saldo negativo revisado de US$ 28,53 bilhões em março, informou o Departamento do Comércio americano. O déficit de março era estimado originalmente em US$ 27,58 bilhões. O dado de abril ficou praticamente em linha com a expectativa de economistas, de déficit de US$ 29,0 bilhões.

 

As exportações dos EUA em abril caíram 2,3%, de US$ 123,93 bilhões em março para US$ 121,11 bilhões, o menor nível desde julho de 2006. As importações declinaram 1,4%, para US$ 150,28 bilhões, o menor nível desde setembro de 2004, ante US$ 152,46 bilhões em março.

 

A conta de importações de petróleo dos EUA em abril subiu para US$ 13,63 bilhões, de US$ 11,98 bilhões no mês anterior. O preço médio por barril de petróleo aumentou de US$ 41,36 em março para US$ 46,60. O volume de importações de petróleo cresceu para 292,60 milhões de barris, de 289,69 milhões.

 

Os EUA pagaram US$ 17,40 bilhões para todos os tipos de importações relacionadas a energia, US$ 1,35 bilhão a mais que em março.

 

As importações de suprimentos industriais declinaram US$ 733 milhões em abril, enquanto que as importações de alimentos recuaram US$ 73 milhões. As importações de automóveis e peças caíram US$ 93 milhões.

 

Em relação às exportações, as vendas dos EUA para o exterior de bens de consumo declinaram US$ 479 milhões em abril. As exportações de bens de capital caíram US$ 1,08 bilhão, as de automóveis recuaram US$ 164 milhões e as de suprimentos industriais declinaram US$ 1,25 bilhão.

 

Parceiros

 

Em relação à economia chinesa, O déficit comercial dos EUA aumentou em abril para US$ 16,75 bilhões, de US$ 15,62 bilhões no mês anterior. O déficit dos EUA com outros importantes parceiros comerciais também cresceu. A exceção foi o déficit com a zona do euro, que caiu para US$ 4,16 bilhões, de US$ 4,49 bilhões.

 

Com o Japão, o déficit subiu para US$ 3,22 bilhões, de US$ 2,61 bilhões em março. O déficit com o Canadá aumentou para US$ 1,22 bilhão, de US$ 766 milhões, enquanto que o déficit com o México cresceu para US$ 4,12 bilhões, de US$ 3,91 bilhões no mês anterior. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.