Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

EUA rejeitam painel contra subsídio para o milho

O governo americano rejeitou a ofensiva brasileira de questionar os subsídios à produção de milho usado na fabricação do etanol. Para a Casa Branca, o biocombustível deve ser considerado um produto industrial e não um bem agrícola. Portanto, o questionamento dos subsídios nessa área não poderiam fazer parte de uma disputa no setor agrícola.Ontem, o Estado revelou que o Brasil decidiu seguir adiante com seu processo na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra os subsídios americanos, podendo incluir programas de apoio à produção de etanol nos mais de 70 mecanismos de subsídios nos Estados Unidos. Representantes americanos procuraram diplomatas brasileiros na OMC e pediram esclarecimentos.Para analistas que acompanham a questão energética, tudo indica que a classificação do etanol se transformará em uma guerra nos próximos meses. "As isenções que existem para o etanol não podem ser consideradas subsídios agrícolas. Relatamos à OMC todos os anos a existência desses incentivos e acreditamos que devam ser tratados como subsídios industriais", afirmou Joe Glauber, negociador-chefe dos EUA no setor agrícola. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.