Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

EUA revisam crescimento do 2o tri para 3,3%

A economia dos Estados Unidoscresceu no segundo trimestre a uma taxa mais forte do que ocalculado anteriormente, de 3,3 por cento em termos anuais, comos gastos do consumidor e as exportações mostrando mais vigordo que o esperado, segundo relatório do governo divulgado nestaquinta-feira. Inicialmente, a taxa de expansão do Produto Interno Bruto(PIB) no período de abril a junho tinha sido informada como 1,9por cento. Analistas ouvidos pela Reuters esperavam que a expansão doPIB fosse revisada para 2,7 por cento. O PIB cresceu apenas 0,9 por cento no primeiro trimestre,após contração de 0,2 por cento nos três últimos meses de 2007.O quarto trimestre do ano passado foi o mais fraco desde operíodo entre julho e setembro de 2001, quando a economiaestava em recessão. Os gastos do consumidor, que alimentam dois terços daeconomia dos EUA, cresceram a uma taxa revisada de 1,7 porcento, em vez de 1,5 por cento. As exportações aumentaram 13,2 por cento em taxaanualizada, e não os 9,2 por cento calculados inicialmente. Muitos analistas acreditam que as exportações e os gastosdo consumidor, que têm ajudado a economia a escapar de umarecessão, vão perder força no segundo semestre com a reduçãodos recursos oferecidos pelo governo no pacote de estímuloeconômico e com a desaceleração global e a alta do dólar, quedevem diminuir a demanda estrangeira. Como evidência de que a crise imobiliária continua a pesarsobre a economia, a construção residencial caiu 15,7 por centoem termos anuais, pouco mais que os 15,6 por cento de baixaregistrados anteriormente. Os estoques diminuíram em 49,4 bilhões de dólares em termosanuais no trimestre, e não 62,2 bilhões de dólares comoinformado inicialmente, num possível sinal de que as empresasestão menos pessimistas do que se imaginava.

REUTERS

28 de agosto de 2008 | 09h56

Tudo o que sabemos sobre:
MACROPIBEUAATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.