EUA revisam PIB desde 2007 e mostram que recessão foi mais profunda

Entre o 4º trimestre de 2007 e o 2º trimestre de 2009, o PIB do país recuou à taxa média anual de 2,8% 

Danielle Chaves, da Agência Estado,

30 de julho de 2010 | 09h56

O Departamento do Comércio dos EUA revisou para baixo as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) desde 2007, indicando que a recessão no país foi mais profunda do que havia sido calculado. Os novos números mostram que entre o quarto trimestre de 2007 e o segundo trimestre de 2009 o PIB real norte-americano declinou à taxa média anual de 2,8%. Anteriormente, essa estimativa era de contração de 2,5%.

A revisão em baixa dos dados dos últimos três anos mostrou que a saída da economia dos EUA da profunda recessão foi mais fraca do que o estimado anteriormente. No último trimestre de 2009, por exemplo, o PIB dos EUA cresceu à taxa anualizada de 5,0%, à medida que os gastos dos consumidores aumentaram menos do que o previsto. A estimativa anterior para o PIB no quarto trimestre de 2009 era de crescimento de 5,6%.

Em todo o ano de 2009, o governo dos EUA informou que a economia teve contração de 2,6%, em comparação com a estimativa anterior de contração de 2,4%. Em 2008, o PIB ficou estável, em vez de ter crescido 0,4% como previsto antes. A expansão da maior economia do mundo em 2007 foi revisada para 1,9%, de 2,1%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
euapibrevisãorecessão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.