Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

EUA: saldo comercial com o Brasil subiu em dezembro

O Departamento do Comércio dos Estados Unidos informou hoje que o superávit comercial (quando o valor das exportações supera o das importações) norte-americano com o Brasil aumentou de US$ 118 milhões em novembro do ano passado para US$ 558 milhões em dezembro de 2007. Com a China, um dos principais parceiros econômicos dos Estados Unidos, o déficit comercial (quando o valor das importações supera o das exportações) diminuiu em dezembro do ano passado para US$ 18,79 bilhões, de US$ 23,95 bilhões em novembro do mesmo ano. Já com o Japão, o déficit recuou para US$ 6,59 bilhões no último mês de 2007, de US$ 7,13 bilhões em novembro do mesmo ano.Na mesma base de comparação, o déficit comercial com a zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda) diminuiu para US$ 6,12 bilhões em dezembro, de US$ 8,33 bilhões em novembro. O saldo com o Canadá caiu para US$ 4,66 bilhões em dezembro, de US$ 4,71 bilhões no mês anterior. Já o déficit comercial dos EUA com o México declinou para US$ 6,51 bilhões, de US$ 7,57 bilhões em novembro. Exportações e importaçõesNo geral, as exportações norte-americanas subiram 1,5% em dezembro do ano passado, para US$ 144,32 bilhões, enquanto as importações recuaram 1,1% para US$ 203,8 bilhões. As importações de petróleo atingiram o recorde de US$ 24,90 bilhões em dezembro do ano passado, de US$ 24,17 bilhões em novembro. O preço médio do barril do petróleo saltou US$ 3,11, para o recorde de US$ 82,76 bilhões, de US$ 79,65 bilhões em novembro. O volume de petróleo importado caiu para 300,84 milhões de barris em dezembro, de 303,41 milhões de barris em novembro, uma queda que, provavelmente, reflete a desaceleração da economia norte-americana. Os EUA pagaram US$ 32,39 bilhões por todos os tipos de importações relacionadas à energia, acima dos US$ 31,95 bilhões pagos em novembro. As compras de bens feitos no exterior caíram US$ 496 milhões. SetoresO relatório mostrou que as importações de bens de capital feitas em dezembro, como equipamentos de telecomunicações, cederam US$ 81 milhões. As importações de alimentos e rações caíram US$ 211 milhões. As importações de automóveis e peças despencaram US$ 2,1 bilhões. As importações de equipamentos industriais caíram US$ 791 milhões em dezembro. As exportações de bens de capital, incluindo aeronaves, subiram US$ 1,97 bilhão em dezembro. Já as exportações de bens de consumo avançaram US$ 562 milhões. As exportações de equipamentos industriais avançaram US$ 988 milhões e a de automóveis caíram US$ 856 milhões. As exportações de alimentos, bebidas e rações caíram US$ 135 milhões. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.