EUA são economia mais competitiva do mundo, Brasil fica em 72o

Os Estados Unidos são a economia maiscompetitiva do mundo, com as melhores universidades e empresasinovadoras que eclipsam as preocupações quanto à saúde fiscaldo país, afirmou na quarta-feira o World Economic Forum (WEF). Em seu índice mundial de competitividade para 2007, o WEF,sediado na Suíça, disse que as dimensões do mercado dos EstadosUnidos "fazem dele o país mais produtivo e com maior potencialde inovação no mundo". Isso apesar dos imensos déficits orçamentários e comerciaisde Washington e da erosão do dólar norte-americano, que levoumuita gente a questionar se o país líder da economia mundialpor tanto tempo estava perdendo terreno para economiasemergentes como China e Índia. O Chile, em 26o lugar, é a mais competitiva das economiaslatino-americanas, segundo o relatório. O México ocupava a 52aposição, o Brasil a 72a e a Argentina vinha, nas palavras dofórum, "em um decepcionante 85o lugar". Embora tenham conquistado o primeiro posto entre os 131países avaliados --superando Suíça, Dinamarca, Suécia eAlemanha entre os cinco primeiros colocados--, os EstadosUnidos estão em 75o lugar em termos de estabilidademacroeconômica, atrás de países em desenvolvimento comoTunísia, Vietnã e Mongólia. Além de preocupações quanto à elevação da dívida públicanorte-americana, o relatório também destacou preocupaçõesquanto à capacidade do governo para manter relacionamentosdistanciados com o setor privado, evitando o favorecimento aaliados em suas decisões políticas. "Trata-se de áreas que requerem atenção das autoridades,para garantir que o país mantenha sua vantagem competitiva nofuturo", conclui o relatório. Cingapura e Japão lideraram a lista entre os paísesasiáticos, no 7o e 8o postos, respectivamente. Os maioresmercados da região, China e Índia, ocupavam a 34a e a 48aposições, respectivamente. O WEF alterou sua fórmula de cálculo da competitividade dospaíses, em 2007, o que impossibilita comparações com anosanteriores. Após recalcular o ranking do ano passado, para refletir asmudanças --que incluem análises mais amplas dos mercadosfinanceiro, de trabalho e de bens, e uma nova ênfase no tamanhodo mercado--, o WEF disse que os Estados Unidos também ficaramem 1o lugar em 2006, seguido por Reino Unido, Dinamarca, Suíçae Japão. Inicialmente, os Estados Unidos tinham ficado em 6o lugarno ano passado, o que gerou um acalorado debate no Congressonorte-americano e exacerbou as tensões entre os parceiroscomerciais Washington e Pequim. Naquele ranking, a Suíçaaparecia como a economia mais competitiva. O Brasil aparecia na66a posição. A lista completa de 131 países pode ser obtida emwww.weforum.org.

LAURA MCINNIS, REUTERS

31 de outubro de 2007 | 12h56

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUACOMPETITIVOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.