EUA só têm superávit comercial com 8 países

As compras do maior importador mundial de bens estão encolhendo, mas o Brasil continua a ter déficit comercial com os Estados Unidos, embora o país seja, tradicionalmente, deficitário no comércio de bens. Em novembro, os norte-americanos venderam US$ 1,347 bilhão ao Brasil e compraram US$ 1,184 bilhão, registrando um saldo positivo de US$ 163 milhões. Já com a Argentina, os Estados Unidos tiveram déficit de US$ 12 milhões, com importações de US$ 256 milhões e exportações de US$ 245 milhões, segundo os últimos dados do Departamento de Comércio dos Estados Unidos.De acordo com o boletim, os Estados Unidos só tiveram superávit comercial, além do Brasil, com Bélgica, Holanda, Espanha, Egito, Austrália, Cingapura e Hong Kong. O déficit comercial dos Estados Unidos com a China recuou de US$ 9,152 bilhões em outubro para US$ 7,225 bilhões em novembro, o menor déficit desde junho de 2001.Excluindo-se o petróleo, as maiores quedas de importados pelos Estados Unidos foram na área de suprimento industrial e insumos como químicos orgânicos. Também caíram as compras de bens de capital, especialmente motores para aeronaves e computadores. Na ponta exportadora, os Estados Unidos venderam mais, em novembro, alimentos, bebidas e bens de capital como equipamento médico e laboratorial.Em novembro, o déficit na balança de bens encolheu para US$ 33,969 milhões, o menor desde janeiro de 2000. Em outubro de 2001, a balança fechou negativa em US$ 35,045 bilhões. Na conta de serviços, entretanto, o superávit de novembro cresceu para US$ 6,082 bilhões ante US$ 5,720 bilhões em outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.