EUA têm déficit recorde de US$ 454,81 bi no ano fiscal de 2008

Nos 12 meses encerrados em 30 de setembro, saldo negativo do governo federal do país supera previsões

Renato Martins, da Agência Estado,

14 de outubro de 2008 | 17h42

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos informou que o governo federal do país teve um superávit orçamentário de US$ 45,7 bilhões em setembro deste ano, inferior ao superávit de US$ 112,9 bilhões registrado em setembro de 2007. Porém, no ano fiscal de 2008, encerrado em 30 de setembro, o governo dos EUA teve um déficit orçamentário recorde de US$ 454,81 bilhões, após um déficit orçamentário de US$ 161,53 bilhões no ano fiscal anterior. Veja também:Bush anuncia compra de ações de bancos pelo Tesouro dos EUAEm meio à crise, empresas têm que pagar US$ 15 bi ao exteriorConsultor responde a dúvidas sobre crise  Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitosEspecialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise  O déficit orçamentário do ano fiscal de 2008 superou a projeção de US$ 438 bilhões feita recentemente pelo Escritório de Orçamento do Congresso e também a previsão de US$ 389 bilhões feita em julho pelo Escritório de Administração e Orçamento do próprio governo. No ano fiscal de 2008, a receita do governo somou US$ 2,52 trilhões, com queda de 1,7% em relação aos US$ 2,57 trilhões do ano fiscal anterior. As despesas totalizaram US$ 2,98 trilhões, com crescimento de 9,1% em comparação com os US$ 2,73 trilhões do ano fiscal anterior. O déficit orçamentário do ano fiscal de 2008 representa 3,2% do PIB, enquanto o déficit do ano fiscal de 2007 representava 1,2% do PIB. Segundo o Departamento do Tesouro, os gastos militares totalizaram US$ 624,1 bilhões no ano fiscal de 2008, de US$ 551,3 bilhões no ano fiscal anterior.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise FinanceiraCrise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.