EUA terão inflação maior de alimentos em 2014 puxada por carnes, diz USDA

A inflação dos alimentos nos Estados Unidos deve crescer entre 2,5 a 3,5 por cento em 2014, maior que em 2013 e ligeiramente em linha com o longo prazo, disse o Departamento de Agricultura norte-americano (USDA) nesta sexta-feira.

Reuters

23 de maio de 2014 | 12h45

O departamento acrescentou que os aumentos devem ocorrer tanto na alimentação dentro como fora do lar.

Os preços no varejo para alguns tipos de carne, já em preços recordes, devem continuar subindo.

No ano, o USDA prevê aumento de 5,5 a 6,5 por cento para a carne bovina e de 3 a 4 por cento para a carne suína.

"A seca contínua na Califórnia poderá potencialmente ter impactos grandes e duradouros sobre os preços de lácteos, frutas e ovos, e as condições de seca no Texas e Oklahoma podem elevar ainda mais os preços da carne bovina", disse o USDA.

(Reportagem Ros Krasny)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 5644 7754)) REUTERS FG

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSUSDAPRECOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.