EUA vão propor ao G-20 corte nos subsídios à energia

Países como China, Índia e Rússia, que subsidiam pesadamente os combustíveis, devem se opor à proposta

André Lachini, da Agência Estado,

04 de setembro de 2009 | 17h15

Os Estados Unidos vão propor na reunião de cúpula do G-20, grupo das vinte maiores economias do mundo, uma redução nos subsídios à energia, possivelmente aos combustíveis fósseis, como parte do apoio para uma mudança em direção à energia limpa, disse um funcionário da Casa Branca.

 

Veja também:

G-20 discute forma de evitar recaída da crise

 

"Nós planejamos discutir os subsídios à energia, incluído o tema sobre como a redução escalonada dos subsídios gerais poderá se adaptar aos planos econômicos", disse o funcionário. Países como China, Índia e Rússia, que subsidiam pesadamente os combustíveis, devem se opor à proposta.

 

Os EUA acreditam que os subsídios causam o desperdício de energia e distorcem os mercados, disse o funcionário. Desta forma, é importante "usar o processo de mercado para sinalizar que as economias podem escolher entre fontes de energia, incluída a energia limpa". Ele não deu detalhes das discussões.

 

Os ministros de Finanças dos G-20 e chefes dos bancos centrais se encontram hoje e amanhã em Londres, onde trabalham na agenda da cúpula dos líderes que acontecerá em Pittsburgh, EUA, nos dias 24 e 25 deste mês. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAG-20energiasubsídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.