finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Eurofer: demanda por aço da UE subirá 6,4% em 2011

O consumo de aço real da União Europeia deve crescer em um ritmo menor em 2012 em comparação com este ano, devido às incertezas sobre o clima para negócios, que devem afetar as compras da matéria-prima, segundo a Eurofer, associação que representa as siderúrgicas europeias.

GABRIEL BUENO, Agencia Estado

21 de outubro de 2011 | 11h24

A Eurofer espera que o consumo real de aço cresça 6,4% este ano, então se desacelere para uma alta de 2% em 2012. "Os prognósticos para 2012 seguem moderadamente positivos, apesar dos altos níveis de incerteza em torno do panorama para as indústrias que utilizam aço na UE", afirma o grupo em seu relatório, divulgado hoje.

"Indicadores em queda e o aumento do risco e da incerteza relacionado com a intensificação da crise da dívida soberana da zona do euro levaram o comitê econômico da Eurofer a revisar suas previsões de crescimento econômico para 2011 e 2012", afirma o grupo. A previsão para o crescimento do PIB da UE no relatório é de 1,5% em 2011 e 1,0% em 2012.

A atividade na indústria e na construção da UE continuará a crescer, mas no caso da indústria em um ritmo significativamente mais lento que em 2010 e 2011, prevê o Eurofer. O relatório da Eurofer cita brevemente o Brasil, dizendo que a economia do País tem crescido "moderadamente" este ano. O grupo diz que os países emergentes do grupo BRIC - China, Rússia, Brasil e Índia - têm espaço para relaxar um pouco suas políticas monetárias e fiscais, se necessário. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
açoEurofer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.