Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Europa não reconhece a China como economia de mercado

A União Européia (UE) recusou o pedido da China de ser reconhecida como economia de mercado sob o argumento de que "é preciso se estabelecer que não há interferência do estado", disse a porta-voz da comissão do Departamento de Comércio, Arancha Gonzalez. No último ano, a China tem buscado o reconhecimento de economia de mercado, o que tornaria mais difícil para outros países acusá-la de invadir o mercado com exportações baratas e de ter punições contra isso. Em relatório enviado às autoridades chinesas, a UE pede que a China estabeleça regras contábeis para que as informações financeiras sejam confiáveis e edite leis para regular a concordata e os direitos de propriedade. Os europeus cobram ainda que o setor bancário seja livre do controle governamental. No momento, a UE tem 32 medidas anti-dumping em vigor e 22 investigações anti-dumping contra a China. No ano passado, 0,5% das exportações chinesas para a UE foram submetidas a sobretaxas em processos anti-dumping.

Agencia Estado,

28 de junho de 2004 | 17h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.