Juros

E-Investidor: Esperado, novo corte da Selic deve acelerar troca da renda fixa por variável

Europa tem dia de protestos antes do encontro do G-20

Mais de 150 grupos apoiaram a marcha, cujo tema era 'Coloquem as pessoas em primeiro lugar'

PATRICIA LARA, Agencia Estado

28 de março de 2009 | 13h21

Milhares de pessoas promoveram neste sábado uma passeata no centro de Londres para pedir mais emprego, justiça econômica e ações, em uma manifestação que antecede encontro dos líderes do G-20 (grupo formado por grandes economias desenvolvidas emergentes) - previsto para a semana que vem na capital britânica. Mais de 150 grupos apoiaram a marcha "Coloquem as Pessoas em 1º lugar".

 

                                                                                                                               HANS PUNZ/AP

Jovens protestam em Viena, na Áustria, neste sábado, 28, contra a reunião do G20 programada para Londres

A polícia informou que cerca de 35 mil participaram da manifestação, mas havia grandes lacunas na marcha de manifestantes que se movimentou pela cidade até a famosa Speaker''s Corner, no Hyde Park, local emblemático em que pregadores e pessoas comuns sobem em banquinhos para defenderem pontos de vista para transeuntes que se dispuserem a ouvir.

Entre os principais grupos que apoiaram a demonstração estavam o "Pare a Coalizão da Guerra", "Amigos da Terra" e o Congresso Unificado do Comércio, que reúne os sindicatos comerciais britânicos e defende que o setor manufatureiro, afetado também pela crise, tenha acesso ao plano de ajuda ao setor financeiro.

"Eles deveriam solucionar a crise considerando os interesses da classe trabalhadora", afirmou o presidente da Associação dos Empregados Assalariados do Transporte, Andy Bain. "Todo o dinheiro está indo para os ricos". Os manifestantes gritaram e assobiaram na frente da sede de governo do primeiro-ministro, Gordon Brown. Novos protestos estão planejados para os dias do evento.

Alemanha

Outras manifestações ocorreram na Europa também neste sábado. Em Berlim, a polícia estimou que cerca de 10 mil pessoas se reuniram na frente do prédio da Prefeitura, enquanto outros um mil manifestantes protestaram em Frankfurt, capital financeira do país, para demonstrações semelhantes com o slogan: "Não vamos pagar a sua crise". Em Berlim, alguns manifestantes exibiam faixas com o slogan: "paguem vocês mesmos por isso". As informações são de agências internacionais.

Tudo o que sabemos sobre:
criseG-20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.