Europeus emitiram comunicado falso, dizem Estados Unidos

Os Estados Unidos acusaram nesta terça-feira a União Européia (UE) de emitir um comunicado "falso e enganoso", em que responsabiliza Washington pelo fracasso das negociações da Rodada de desenvolvimento de Doha.O diretor-geral da Organização Mundial de Comércio (OMC), Pascal Lamy, suspendeu na segunda-feira as negociações da Rodada de Doha - que vinham ocorrendo desde 2001 - diante da incapacidade dos maiores parceiros comerciais de chegarem a um acordo sobre as reduções dos subsídios agrícolas e das tarifas agrícolas e industriais.Em seu comunicado, os Estados Unidos afirmam que, "com vista a preservar" as possibilidades de retomar a Rodada de Doha e salvar os progressos conquistados, Washington "se absteve de apontar culpados", e espera que, com suas acusações, Bruxelas não ponha em risco "as poucas possibilidades que restam" de retomar as conversas."Os Estados Unidos não mostraram flexibilidade em relação aos subsídios domésticos em agricultura", disse o comissário europeu de Comércio, Peter Mandelson. "Lamento o fato, embora entenda as considerações políticas internas que influenciaram a posição negociadora dos EUA. Eles pediram muito aos demais, enquanto ofereciam muito pouco", acrescentou.Mandelson declarou que essa postura não era, para ele, uma definição de liderança. "Washington parece estar querendo dizer ao restante do mundo: temos razão, e vocês estão isolados", disse ele.Atrito Após esta troca mútua de acusações, as duas maiores potências comerciais do mundo entraram em um atrito que, segundo alguns analistas, pode piorar ainda mais uma situação que já é "muito delicada".A missão dos EUA na OMC reitera que o Escritório do Representante de Comércio havia apresentado, em outubro, uma ampla oferta em agricultura para levar à frente as negociações."A UE foi incapaz de apoiar a proposta americana pela oposição substancial da França e de outros Estados-membros com interesses agrícolas, e por isso a criticou como muito frágil e ambiciosa", diz o comunicado.Além disso, acrescenta que, durante a reunião do Grupo dos Seis (G6), realizada domingo, em Genebra, a delegação dirigida pela Representante de Comércio dos Estados Unidos, Susan Schwab, "deixou claro que a proposta da UE oferecia menos acesso aos mercados do que originalmente se pensava".Os Estados Unidos afirmam estarem "decepcionados" com os europeus, e afirmam que concentrarão esforços em trabalhar ao lado de outros membros da OMC para retomar as negociações de Doha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.