Europeus sugerem parcelar empréstimo para Grécia

Representantes de alguns países da zona do euro sugeriram durante uma reunião sobre a situação financeira da Grécia emprestar ao país apenas metade dos 12 bilhões de euros que estavam previstos para o início de julho, evitando dessa forma que os gregos deem o calote em suas dívidas e, ao mesmo tempo, aumentando a pressão para que Atenas aprove mais medidas de austeridade fiscal, afirmou uma autoridade do bloco monetário. Ela acrescentou, no entanto, que a proposta "não está ganhando força suficiente no momento".

AE, Agencia Estado

19 de junho de 2011 | 18h44

"Alguns países do norte da Europa estão sugerindo liberar metade do empréstimos para manter a pressão por mais cortes nos gastos. A Alemanha não assumiu uma posição ainda. A ideia é manter a Grécia solvente, cobrindo os bônus com vencimento em julho, e conceder o restante do empréstimo após alguns compromissos serem firmados", afirmou a autoridade, que está envolvida nas negociações do Eurogrupo.

Os 12 bilhões de euros que a Grécia deve receber em julho fazem parte do financiamento de 110 bilhões de euros concedido ao país pelos demais membros da União Europeia (UE) e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) no ano passado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
dívidaGréciafinanciamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.