Evans, do Fed, está preocupado com inflação

O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) de Chicago, Charles Evans, afirmou nesta terça-feira que está preocupado pelo fato de a inflação ainda estar abaixo da meta da inflação de 2%.

AE, Agencia Estado

05 de fevereiro de 2014 | 05h01

O Fed sinalizou que vai manter as taxas baixas até que o desemprego atinja 6,5%, mas Evans Evans afirmou que a inflação será um fator na decisão do banco central sobre quando elevar a taxa de juros. "A taxa básica de juros vai ficar em zero em 2015", disse Evans.

"Enquanto a inflação está abaixo da nossa meta de 2%, podemos continuar a ter a política altamente acomodatícia", afirmou Evans. "Os dados de inflação vão continuar a ser um quebra-cabeça", completou.

Além disso, o presidente do Fed de Chicago afirmou que não há nenhuma evidência de pressão para aumentar os salários. Evans defendeu a redução gradual do programa de compra mensal de ativos do Fed e disse que seria um "grande obstáculo" alterar os corte de US$ 10 bilhões por mês ao longo dos próximos meses. "É o momento certo para reduzir moderadamente o nosso ritmo de compra de ativos", explicou Evans.

Observando a recente agitação em alguns mercados emergentes, ele disse que o Fed deixou claro de antemão que reduziria o seu programa de estímulos e que isso não deveria ter sido "uma grande surpresa" para os investidores. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
euafedevansinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.