Evite gastos excessivos com condomínio

O condomínio é uma despesa pesada do orçamento familiar. O que muita gente não sabe é que, mesmo sendo uma despesa coletiva, é possível se organizar para pagar menos. Mesmo que seja tomando atitudes de orientação para o conjunto dos moradores. Na questão do valor do condomínio, o primeiro cuidado é saber se o tipo de moradia escolhida cabe no orçamento. Quanto maior o número de apartamentos em um prédio, por exemplo, menor o valor do condomínio. Prédios com piscina, quadra de esporte, playground e outros benefícios geram maior custo de manutenção, assim como elevadores com sistema inteligente e selecionador de parada colaboram com consumo de energia elétrica.Em relação à segurança, os muros altos e portões automáticos na garagem indicam menos gastos futuros. No caso das despesas com luz e água, há mais uniformidade. Vale destacar que iluminação fluorescente é mais econômica que a incandescente e que os funcionários e moradores devem utilizar racionalmente a água, evitando desperdícios e vazamentos. Vale lembrar que, por mais que se economize coletivamente, algumas despesas não cedem porque há um padrão de exigência do condomínio. Por isso, antes de comprar ou alugar, é preciso verificar se o padrão de gastos daquele condomínio cabe no orçamento familiar.Nos links abaixo, o consumidor encontra mais informações sobre economia em condomínios e planejamento doméstico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.