Ex-diretor da ANP defende alta dos combustíveis

A Petrobrás, como empresa, já deveria ter reajustado os preços dos combustíveis, adequando sua receita à alta das cotações internacionais do petróleo. Se ainda não fez isso é porque estariam ocorrendo "outras pressões para que o preço dos combustíveis permaneça inalterado. A opinião é do ex-diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), David Zylbersztajn.Segundo Zylbersztajn, os preços dos combustíveis no País devem subir quando as cotações internacionais estiverem em alta, e cair, quando houver redução no preço da commodity ? produto com valor definido no mercado internacional. O ex-diretor da ANP acrescentou que os preços mais altos estimulam o uso dos combustíveis com maior eficiência e possibilitam o desenvolvimento de alternativas para esse mercado.Ele participou hoje de reunião com dirigentes da Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústria de Base (Abdib) em que apresentou as características do Fundo Eco Energia, idealizado pela sua empresa, a DZ Negócios com Energia, e por um grupo de associados para captar recursos destinados ao financiamento de empreendimentos elétricos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.