carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Ex-diretor financeiro da Enron é condenado a 6 anos de prisão

Andrew Fastow, o ex-diretor financeiro da Enron, foi condenado nesta terça-feira a seis anos de prisão por sua participação no colapso da companhia de energia que acabou com milhares de empregos e milhões de dólares em fundos de aposentadoria. A pena de Fastow podia chegar a no máximo 10 anos, mas seus advogados, David Gerger e John Keker, pediram uma sentença menor, citando o fato de que Fastow assumiu sua culpa e ajudou no processo do governo federal contra o fundador da Enron, Kenneth Lay, e o antigo executivo-chefe, Jeffrey Skilling.A Enron, que já foi uma das sete maiores companhias dos Estados Unidos, pediu concordara em dezembro de 2001, depois que anos de fraudes na contabilidade não puderam mais esconder o débito de bilhões. O colapso acabou com mais de US$60 bilhões em valor de mercado, juntamente com milhares de empregos e mais de US$2 bilhões em planos de pensão.Fastow foi indiciado inicialmente por 98 crimes, incluindo fraude, uso de informações privilegiadas e lavagem de dinheiro. Ele se declarou culpado de duas acusações de conspiração, admitindo a criação de vários esquemas para esconder o débito da Enron e inflar os lucros, enquanto ele mesmo enriquecia. Ele também entregou quase US$30 milhões em dinheiro e propriedades.No julgamento de Lay e Skilling, Fastow testemunhou que eles estavam cientes das estruturas financeiras fraudulentas.Os dois foram condenados em maio por conspiração e fraude. Os advogados de Lay vêm trabalhando para reverter sua condenação desde sua morte, em 5 de julho, de enfarte. A sentença de Skilling deve sair no próximo mês.

Agencia Estado,

26 de setembro de 2006 | 16h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.