Ex-dono da Parmalat vai pegar 10 anos

CONDENAÇÃO NA ITÁLIA

, O Estadao de S.Paulo

19 de dezembro de 2008 | 00h00

Juízes de Milão, na Itália, condenaram o fundador da Parmalat, Calisto Tanzi, a 10 anos de prisão, no primeiro veredicto emitido depois que a empresa de laticínios italiana faliu, há cinco anos, na maior quebra corporativa da Europa. Tanzi estava entre os oito ex-executivos e banqueiros acusados de manipular o mercado, enganar os órgãos reguladores e fornecer falsas informações. Os outros acusados foram absolvidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.