Ex-executivo-chefe do McDonald´s morre aos 44 anos

O ex-presidente e executivo-chefe do McDonald´s, Charlie Bell, morreu, ontem, em conseqüência de um câncer colo-retal, diagnosticado há sete meses. O McDonald´s comunicou o falecimento do executivo, de 44 anos, ontem à noite. Bell estava na cidade em que nasceu, Sydney (Austrália), e onde conquistou seu primeiro emprego na gigante de hambúrgueres, quando tinha 15 anos. Aos 19 anos, ele já era gerente de uma loja da rede.Bell tornou-se CEO do McDonald´s há oito meses, logo após a súbita morte de Jim Cantalupo, provocada por um aparente ataque cardíaco. Bell atuou como CEO da gigante de fast-food por oito meses, antes de renunciar ao cargo em novembro, para se concentrar em sua luta contra o câncer.Bell, que era executivo operacional antes de se tornar CEO, foi um dos idealizadores, ao lado de Cantalupo, das mudanças que permitiram ao McDonald´s retomar o crescimento de suas vendas. Bell se tornou membro do conselho do McDonald´s aos 29 anos e passou 10 anos à frente das operações da rede na Europa antes de retornar ao McDonald´s da Austrália, em 1993.Ele introduziu idéias como as do McCafé, que se tornou a maior rede de café da Austrália e da Nova Zelândia, e se esparramou pelas unidades do grupo no mundo todo.Jim Skinner, escolhido pelo conselho da rede em novembro para suceder Bell como executivo-chefe, afirmou que seu antecessor era um "líder inacreditável" e um exemplo para todos. As informações são da Dow Jones e do site do Financial Times.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.