Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Ex-executivos do UBS são denunciados por fraude

Dois ex-presidentes do UBS são denunciados nos tribunais na Suíça por fraude. O autor da denúncia é o Partido Socialista que quer esclarecimentos sobre a participação do UBS nas fraudes cometidas por clientes ao fisco americano que esconderam recursos na Suíça. Para isso, abriu uma queixa criminal contra os ex-presidentes Marcel Ospel e Peter Kurer.Em meados da semana, o UBS e as autoridades americanas chegaram a um acordo sobre os nomes dos clientes que serão investigados sem que as regras do segredo bancário da Suíça fossem desfeitas. Segundo o New York Times, 150 clientes americanos do UBS podem ser processados criminalmente pela evasão. O número é bem menor que os 52 mil clientes que poderiam ter suas contas abertas.Segundo o Estado apurou, existe a possibilidade de que brasileiros que abriram contas no UBS em Miami e depois transferiram os recursos para a Suíça também estejam sob investigação. Para o partido suíço, do qual faz parte da ministra de Relações Exteriores Micheline Calmy-Rey, Ospel e Kurer sabiam que o banco estava ajudando nas fraudes. Segundo os EUA, o UBS ajudou seus clientes a evadir mais de US$ 20 bilhões dos EUA. O UBS confirmou a suspeita e já pagou mais de US$ 70 milhões em multas.

Jamil Chade, O Estadao de S.Paulo

15 de agosto de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.