Ex-funcionário do Morgan Stanley é acusado de roubar US$ 2 mi

Richard Garaventa Jr. foi acusado de falsificação de registros de negócios, retenção de propriedade e roubo

AE, Agência Estado

18 de fevereiro de 2009 | 17h44

Um ex-funcionário do Morgan Stanley está sendo acusado de ter roubado mais de US$ 2,5 milhões do banco de investimentos ao longo de sete anos, disseram promotores públicos. Em comunicado, o procurador do Distrito de Manhattan, Robert M. Morgenthau, disse que Richard Garaventa Jr., ex-vice-presidente do setor de operações da divisão de ativos institucionais do Morgan, foi acusado de falsificação de registros de negócios, de retenção de propriedade roubada e roubo. Garaventa pode pegar pena de 8 anos e meio a 25 anos de prisão pelas acusações de roubo e retenção de propriedade roubada. "Obviamente, ele nega as acusações", disse Lawrence J. Fredella, advogado de Garavent. "Ele é presumidamente inocente." Garaventa, de 36 anos, foi preso em Nova Jersey na quarta-feira da semana passada e alegou ser inocente durante depoimento ontem em Nova York. A fiança foi fixada em US$ 1 milhão e ele permanecia sob custódia na noite de ontem. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Morgan StanleyRobert M. Morgenthau

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.