Ex-operador da Enron deve se declarar culpado por fraude

Procuradores de justiça dos EUA disseram que um ex-operador da Enron Corp. concordou em se declarar culpado da acusação de conspiração para manipulação do mercado de energia da Califórnia com o objetivo de elevar os preços.O Timothy N. Belden é o primeiro a ser criminalmente acusado como resultado da investigação federal da crise de energia que atingiu a Califórnia em 2000-2001. Belden foi acusado no tribunal federal de San Francisco de conspiração par a execução de uma fraude no sistema de energia.O vice-procurador-geral Larry Thompson disse que Belden está"cooperando e a investigação está ativa e caminhando". Thompson afirmou que Belden foi "um ator central" no esquema de operação da Enron que envolveu o fornecimento de programas falsos, ofertas e outras informações para criar a aparência de congestionamento na rede de energia regional.O aparente congestionamento das linhas de energia permitiu à Enron a aumentar seus lucros através da venda de capa cidade de transmissão para outros participantes do mercado, disse o vice-procurador-geral. "Durante o período da conspiração, a receita da Enron procedente da unidade de operação de Belden cresceu de US$ 50 milhões em 1999 para US$ 500 milhões em 2000 e US$ 800 milhões em 2001", disse Thompson.O vice-procurador-geral não quis fazer comentário sobre a direção da investigação, nem se a Enron seria indiciada e se outras companhias ou traders deverão ser indiciados. Se for condenado das acusações, Belden estará sujeito a uma pena máxima de 5 anos, multa de US$ 250 mil e restituição dos ganhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.