Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Ex-presidente da Nasdaq é preso por fraude de US$ 50 bi

O ex-presidente da Bolsa de empresas de tecnologia Nasdaq Bernard Madoff, um nome forte em Wall Street durante quase 50 anos, foi preso ontem por agentes federais, acusado de fraude de US$ 50 bilhões pelo órgão regulador do mercado mobiliário nos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês). Madoff, de 70 anos, é o fundador e principal proprietário da Bernard L. Madoff Investment Securities, conhecida principalmente por operações de intermediação entre compradores e vendedores de ações. Mas ele também supervisionava operações de consultoria para investimentos de pessoas físicas, fundos de hedge e outras instituições. De acordo com as queixas, Madoff teria administrado a consultoria de investimentos como uma atividade secreta, independente das operações de formação de mercado e de negociação de ativos da empresa. Seria nesse braço separado que a SEC apontou fraudes. Em processo separado, o agente do FBI (a Polícia Federal dos EUA) Theodore Cacioppi disse que a consultoria de investimento de Madoff "enganou os investidores ao operar atividades de negociação de títulos mobiliários nas quais ele perdia dinheiro e depois pagava a certos investidores os retornos provenientes de um principal recebido de outros investidores, o que resultou em perdas de aproximadamente bilhões de dólares."O processo afirma que, quando Cacioppi e outro agente do FBI entraram no apartamento de Madoff ontem, o investidor teria admitido que pagou os investidores com um dinheiro que não tinha e que estava quebrado e já esperava ser preso. Madoff foi solto depois, após prometer pagar um bônus de US$ 10 milhões garantido por seu apartamento em Manhattan, Nova York. Uma audiência sobre o caso está marcada para o dia 12 de janeiro do ano que vem. As informações são da Dow Jones.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

12 de dezembro de 2008 | 10h35

Tudo o que sabemos sobre:
fraudeNasdaq

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.