Ex-presidente da Parmalat do Brasil é preso

O ex-presidente da Parmalat, Giani Grisendi, foi preso hoje pela Polícia Federal em um condomínio fechado de luxo em Ibiúna, no interior paulista. A prisão foi feita por policiais federais de Brasília, comandados pelo delegado José Elpidio Nogueira, especialmente designado para investigar o as operações do grupo italiano no Brasil. A Polícia Federal não confirma a prisão, mas setores ligados ao Judiciário confirmam.Grisendi, que presidiu a empresa por 11 anos no Brasil, é apontado como braço direito de Calixto Tanzi, dono da Parmalat na Itália, que também está preso.

Agencia Estado,

16 de fevereiro de 2004 | 18h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.