finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ex-presidente do Flamengo é preso por fraudar a Receita

A Polícia Federal está fazendo uma grande operação hoje no Rio de Janeiro para cumprir mandados de prisão contra 20 pessoas acusadas de integrar uma quadrilha de funcionários da Receita Federal e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que apagaria dívidas de empresas com o Fisco em troca de propinas. Hoje já foram presas três pessoas, entre elas o ex-presidente do Flamengo Edmundo Santos Silva.Edmundo foi preso em seu escritório na avenida Rio Branco, no centro financeiro da cidade, onde policiais federais fizeram durante toda a manhã buscas, com mandado expedido pelo juiz da 3ª Vara Federal Criminal, Lafrêdo Lisboa. O ex-presidente do Flamengo foi levado no início da tarde para a Polícia Federal.Sua saída foi cercada de grande tumulto, promovido por curiosos que o chamavam de ladrão, gritavam palavrões, exibiam cédulas e até cantavam o hino do Flamengo - clube de cuja presidência foi destituído em julho de 2002, acusado de irregularidades.O esquema envolveria pelo menos 11 funcionários da Receita, três do INSS e mais 13 pessoas. As investigações da PF, feitas com ajuda de escuta telefônica autorizada pela Justiça, indicam que o bando receberia de 10% a 20% do valor total das dívidas que eram apagadas. A fraude teria dado um prejuízo de R$ 1 bilhão à Receita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.