coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

EXCLUSIVO-Regulador está perto de aprovação sobre liberação do Dreamliner

Reguladores dos EUA estão perto de aprovar um importante documento que poderia iniciar o processo de retomada dos voos das aeronaves 787 Dreamliner, da Boeing, dentro de algumas semanas, de acordo com diversas pessoas familiarizadas com o assunto.

TIM HE, Reuters

18 de abril de 2013 | 10h22

A aprovação do documento, conhecido como Projeto de Declaração de Conformidade, marcaria um passo decisivo para acabar com a suspensão de voos do jato de alta tecnologia da Boeing, que já dura três meses. O documento iniciaria uma série de etapas que permitiria às companhias aéreas que encomendaram o avião de 200 milhões de dólares voarem pela primeira vez desde janeiro.

A suspensão dos voos custou à Boeing cerca de 600 milhões de dólares, interrompeu as entregas e forçou algumas companhias aéreas a alugarem aeronaves alternativas. Várias companhias aéreas disseram que vão pedir uma indenização à fabricante, potencialmente aumentando as perdas da companhia.

Reguladores impediram a decolagem da frota mundial de 50 jatos, após baterias de íon-lítio pegarem fogo em dois aviões, no começo do ano. A Boeing refez o sistema de bateria e enviou os resultados dos testes para a Administração de Aviação Federal (FAA, em inglês) no início deste mês.

O documento pode ser aprovado já na próxima semana, afirmaram duas das fontes, que pediram para não serem identificadas porque as discussões permanecem confidenciais.

A FAA não quis comentar se a Boeing já havia apresentado o documento, cujo conteúdo exato ainda não está claro.

A Boeing também não quis comentar sobre o tema, além de afirmar que está pronta para continuar a trabalhar com a FAA "a fim de garantir que tenham cumprido todas as suas expectativas."

O tempo para a avaliação não foi estabelecido e ainda pode ser adiado, disseram as fontes. Também é possível que medidas adicionais sejam acrescentadas ao processo de aprovação, resultando em mais atrasos e prolongando a incerteza sobre se e quando o 787 poderá voar novamente.

(Reportagem de Tim Hepher, em Paris, Alwyn Scott, em Nova York e Peter Henderson, em São Francisco)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASBOEINGDREAMLINERAPROVACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.