Executivo diz que WorldCom tem caixa só para 2 meses

O executivo-chefe da gigante norte-americana de telecomunicações WorldCom, John W. Sidgmore, disse que a companhia possui caixa suficiente para se manter operacional durante mais dois meses e que cresce a possibilidade de um pedido de concordata, segundo o Washington Post. De acordo com informações divulgadas no website do Washington Post, Sidgmore disse: "Para proteger nosso caixa, talvez tenhamos de recorrer ao capítulo 11 da Lei de Falências, pelo menos por enquanto". Sidgmore disse que a companhia espera chegar a uma decisão final nas próximas três semanas, segundo o jornal. De acordo com o Washington Post, um plano agora em estudo seria permitir que a segunda maior empresa de telefonia de longa distância dos EUA saia do processo de concordata em um período de quatro a seis meses. Sidgmore disse que qualquer plano de concordata teria um impacto mínimo sobre os clientes e empregados, acrescentou o jornal.

Agencia Estado,

10 de julho de 2002 | 11h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.