Executivo monta o AMB Sport, inspirado no Lotus Seven

Projeto começou há três anos, com peças compradas no Brasil ou trazidas de várias partes do mundo

O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2013 | 02h10

Aos cinco anos, ele ganhou da avó uma réplica de um carrinho trazido por ela da Argentina. Em menos de duas semanas, a raridade estava desmontada. Paulo Solti levou uma bronca do pai, irritado com o resultado da curiosidade do garoto, que não conseguiu remontar o brinquedo.

Nos anos seguintes, o alvo foram as bicicletas. Hoje, aos 43 anos, o executivo Solti, presidente da Volvo Cars do Brasil, está montando o próprio carro. O projeto começou há três anos, com dedicação nas horas livres, mas, diante da complexidade, ele recorreu a uma empresa especializada em customização, a Sigma Sport Car, de Santo André.

No galpão da empresa no ABC paulista está sendo gerado o esportivo AMB Sport By Sigma. É inspirado no Lotus Seven, lendário modelo da marca britânica fabricado de 1957 a 1972.

"Várias peças foram compradas no Brasil, mas outras foram trazidas de diversas partes do mundo, como Estados Unidos e Suécia", diz Solti. "Em cada viagem, trago uma peça que vou encontrando", informa o executivo. Quando não acha, profissionais da Sigma desenvolvem.

No mercado brasileiro há atualmente mais mil modelos e versões de veículos à venda, entre nacionais e importados, muitos de alto luxo, mas, por paixão, Solti quis fazer o próprio carro. Trabalhar no projeto, segundo ele, "é quase um vício, contamina e não sai mais, é um brinquedo de adulto".

Além dos finais de semana, ele dedica ao menos meia hora por dia, no fim do expediente, para acompanhar a evolução da montagem, via Internet.

"É minha descompressão", afirma o executivo que já trabalhou na área de vendas da Renault brasileira e, de 2009 e 2011, foi diretor-geral da Midas, rede de franquias de reparação de automóveis na França. Assumiu o comando da Volvo em janeiro de 2012.

Novo projeto. O AMB ainda é uma estrutura com chassi, banco único e outros componentes, mas deve estar pronto no fim do ano. Solti ainda tem dúvidas na cor, se usará azul-marinho ou prata com faixa vermelha. O estilo será de um carro de corrida, e o dono pretende usá-lo para o lazer. "Na rua vou dirigir normalmente, e no autódromo vou me divertir."

Ele diz que não sabe o custo do brinquedo. "Parei de fazer a conta, é uma paixão, mas claro que tem o limite do razoável".

Réplicas similares ao AMB são vendidas entre R$ 75 mil e R$ 80 mil. Assim que lançar seu automóvel, Solti já tem outro projeto na prancheta, mas ainda faz segredo.

De acordo com o site BestCars, o Lotus Seven (ou Lotus 7) é um dos modelos com maior número de fabricantes de cópias ou modelos nele inspirados no mundo. Além de pequenas empresas, há variados clones construídos nas garagens pelo próprios donos./ C.S

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.