DIV
DIV

Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Executivos da CP+B no Brasil vão assumir escritório de Miami

Conhecida por tentar criar negócios para o cliente, agência tem apenas dois anos de atuação no Brasil

Fernando Scheller, O Estado de S.Paulo

17 de outubro de 2016 | 06h00

Os sócios da Crispin Porter+Bogusky (CP+B) no Brasil, André Kassu, Marcos Medeiros e Vinicius Reis, vão assumir o comando da CP+B Miami. Os executivos acumularão a gestão dos dois escritórios, que passarão a trabalhar de forma integrada.

A CP+B Brasil, que foi inaugurada há apenas dois anos em São Paulo, tem hoje um time de 70 pessoas dedicado a criar não apenas campanhas, mas potencialmente desenvolver negócios e produtos para empresas. Hoje, a agência tem entre seus clientes grupos como AB InBev, General Mills e Unilever.

Em entrevista ao Estado durante o último Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade, Marcos Medeiros falou sobre a vocação de desenvolver parcerias reais com os clientes, usando o exemplo da batata emoticon, produto que foi criado pela CP+B para a McCain, tradicionalmente conhecida pelas batatas sorriso. Nessa linha de trabalho, explicou o executivo, a remuneração se dá pela venda dos produtos, e não pela compra de mídia, como geralmente ocorre no País.

Processo. Para colocar o projeto em pé, além de criar embalagens e a campanha de marketing para as batatas emoticon, a CP+B também participou da viabilização do produto em si. A novidade despertou interesse até do braço chinês da McCain. “É uma ideia simples, daquelas que todo mundo se surpreende que ninguém teve antes”, disse Medeiros na época. “Acho que é uma forma de a gente virar sócio do cliente. Ficamos quase um ano trabalhando nesse projeto.” 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.