Suamy Beydoun/Agif
Suamy Beydoun/Agif

Expectativa de alta para Ibovespa ganha força

A reforma da Previdência deve chegar ao plenário da Câmara na próxima semana

O Estado de S.Paulo

06 de julho de 2019 | 04h00

A expectativa de ganhos para o Ibovespa na próxima semana deu um salto no Termômetro Broadcast Bolsa, que tem por objetivo captar o sentimento de operadores, analistas e gestores para o comportamento do índice na semana seguinte. Entre 28 participantes, 71,43% apontam alta para as ações e 17,86%, queda.

No último levantamento, a estimativa de avanço para a Bolsa nesta semana representava 62,07% do universo e de baixa, 13,79%. A percepção de estabilidade caiu de 24,14% para 10,71%. A Bolsa apurou ganho semanal de 3,09%.

No Brasil, a semana que vem terá um dia útil a menos para o mercado financeiro, em razão do feriado em homenagem à Revolução Constitucionalista de 1932 em São Paulo, na terça-feira (9). Em Brasília, a reforma da Previdência deve chegar ao plenário da Câmara na próxima semana. A expectativa é de que a votação ocorra até 17 de julho, último dia antes do recesso parlamentar. Contudo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou querer aprovar a reforma na semana que vem. Para a proposta passar na Casa, são necessários 308 votos, em dois turnos de votação.

Na agenda, o destaque é o IPCA de junho, na quarta-feira, e para o qual é esperada leve deflação. Na sequência, na quinta e na sexta, serão publicadas a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) e a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), referentes a maio e que servirão de termômetro sobre o pulso da atividade no segundo trimestre, em meio aos riscos de, assim como no trimestre anterior, mais um PIB negativo.

No exterior, será divulgada a ata da última reunião do Federal Reserve (banco central americano) e haverá discurso do presidente da instituição, Jerome Powell. Na quinta, estão previstos os dados da inflação ao consumidor norte-americano, de junho. Na China, nos próximos dias, são previstos indicadores de inflação e comércio exterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.