Expectativa do consumidor melhora em relação ao ano passado

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC), medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), caiu 3,4% no terceiro trimestre deste ano em comparação com o segundo, de 106,25 para 102,61. Em relação ao terceiro trimestre do ano passado (97,43), entretanto, o INEC aumentou 5,3%. A base 100 desse índice foi estabelecida em outubro de 1997. Quanto maior o índice, melhor a expectativa do consumidor. Apesar da queda do índice geral, a variável que mede o medo do desemprego diminuiu 0,6%, no mesmo período de comparação, tendo passado de 89,49 para 90,04. Em relação ao mesmo trimestre do ano passado (92,82), o medo do desemprego aumentou 3%. Neste indicador, quanto maior o número, menor o medo do desemprego. A expectativa de inflação caiu 7,7% no terceiro trimestre em relação ao trimestre anterior, de 112,68 para 104,01, mas aumentou 20,4% em relação ao terceiro trimestre do ano passado (86,36). A expectativa de aumento de renda caiu 4% em relação ao 2º trimestre deste ano, de 110,92 para 106,36, mas aumentou 8,1% em relação ao terceiro trimestre de 2002 (98,42). O indicador de intenção de compras caiu 1,6%, de 98,95 para 97,39, mas aumentou 0,6% em relação ao terceiro trimestre de 2002 (96,83).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.