Expectativas com dados de pesquisas eleitorias

O cenário político continua no foco das atenções do investidores, que aguardam dados sobre a posição dos pré-candidatos na corrida eleitoral. Amanhã sai o resultado da pesquisa Datafolha, cujas entrevistas estão sendo feitas hoje, e do Vox Populi, que apurou as intenções de voto nos dias 9 e 10 de maio. Os mercados aguardam ansiosamente os resultados das duas pesquisas porque se poderá observar o impacto negativo sobre a candidatura de José Serra por conta das denúncias envolvendo o ex-tesoureiro da campanha do tucano ao Senado. Os rumores de uma queda de Serra nas intenções de voto estão sendo agravados pelas incertezas com os fundamentos da economia brasileira. O dólar se mantém em alta forte. Há pouco, o dólar comercial estava sendo cotado a R$ 2,5270, em alta de 0,28% em relação ao fechamento de ontem. A cotação máxima chegou a atingir R$ 2,5510. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em alta de 1,39%.No mercado de juros, os contratos de DI futuro, com vencimento em janeiro, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), pagam taxas de 19,340% ao ano frente aos 19,240% ao ano negociados ontem. O título da dívida brasileira mais negociado, o C-Bond, operava em baixa de 0,34%.Uma notícia que poderia dar uma animado seria uma sinalização do PFL de que vai agilizar a votação da emenda que prorroga a CPMF. O partido ficou de definir sua posição a respeito do assunto hoje. No EUA, as bolsas operam em alta embaladas por anúncios de resultados satisfatórios, caso da varejista Wall Mart, e por recomendação positiva para os papéis da Intel com base em estimativa melhor de lucro. O Dow Jones - índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - está em alta de 1,38%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática - opera com alta de 3,14%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.