Expectativas de inflação refletem confiança, diz Meirelles

Para o presidente do BC, mercado entende que governo vai tomar as medidas necessárias para manter as metas

Tânia Monteiro e Leonencio Nossa, de O Estado de S. Paulo,

09 de junho de 2008 | 14h35

"Estamos tomando medidas para sustentar este ritmo de crescimento, que é compatível com as necessidades de redução das desigualdades", disse o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles nesta segunda-feira, 9. Tanto Meirelles, quanto o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disseram que o próprio mercado está antecipando que as expectativas de inflação já refletem a confiança na economia. O presidente do BC apresentou as projeções otimistas do mercado em relação à economia brasileira na reunião ministerial realizada nesta segunda no Palácio do Planalto.        Veja também:   Mercado eleva estimativas para inflação e juros em 2008 Entenda os principais índices de inflação  Confira a evolução da Selic desde o início do governo Lula   Pelos dados disponíveis, de acordo com o mercado, para 2009 e 2010 a expectativa de inflação permanecerá bem próxima do centro da meta, de 4.5 a 4.6. Para os ministros, o mercado está entendendo que o governo vai tomar as medidas necessárias para manter as metas de inflação.   Para justificar sua tese, o ministro Guido Mantega mostrou ainda projeção que entre todos os países que tem meta de inflação, apenas o Brasil e o Canadá são os únicos que estão dentro da meta. Todos os demais estouraram a meta. O Brasil está um pouco acima e o Canadá um pouco abaixo. Mas, ambos dentro da margem do centro da meta.   Para este ano de 2008, os ministros não apontaram a possibilidade de se estourar a meta de inflação. A projeção do mercado está dentro do centro da meta. Os dados apresentados na reunião apontam que o mercado está entendendo que o governo vai usar todos os instrumentos necessários para manter a inflação sob controle.

Tudo o que sabemos sobre:
Henrique MeirellesBCjurosinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.