Expectativas inflacionárias fazem dólar cair 0,61%

Moeda norte-americana acompanha expectativa de aumento do juro e fecha o dia cotada a R$ 1,625

Reuters,

16 de junho de 2008 | 16h32

O dólar fechou em queda nesta segunda-feira, com o aumento das expectativas de inflação no País e ingressos de recursos num dia de baixo volume de negócios. A moeda norte-americana caiu 0,67%, a R$ 1,625.  Segundo Vanderlei Arruda, gerente de câmbio da corretora Souza Barros, o dólar está acompanhando a expectativa de aumento do juro - o que favorece as operações de arbitragem, em que investidores lucram com a diferença entre os juros praticados em diferentes economias.  "As expectativas de inflação continuam sendo um objeto de preocupação, sendo traduzidas como um sinalizador de aumento de juro", disse Arruda.  O gerente de câmbio de um banco estrangeiro, que preferiu não ser identificado, também citou o aumento das estimativas de inflação pelo mercado no relatório Focus do Banco Central. "Hoje o que se viu foram expectativas bem fortes, o que gerou uma expectativa maior do juro aqui, o que aumenta a arbitragem", afirmou. O Focus mostrou elevação de 5,55% para 5,80% na previsão para o IPCA deste ano. Diante desse cenário, as projeções para o juro básico brasileiro no encerramento de 2008 subiram para 14,25%, frente aos atuais 12,25% ao ano.  "E ainda teve um pouco de entrada (de recursos) pela OGX. O volume está pequeno e qualquer valor mexe com esse mercado", acrescentou a fonte.  Na sexta-feira, a OGX estreou na Bolsa de Valores de São Paulo, estabelecendo um novo recorde nas ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) no País.  Arruda, da Souza Barros, também ressaltou que o mercado operou observando o cenário externo. O dólar caía frente a uma cesta das principais moedas mundiais, com especulações de elevação do juro também na zona do euro.  Na última hora de negócios, o Banco Central realizou um leilão de compra de dólares no mercado à vista, definindo taxa de corte a R$ 1,6258.

Tudo o que sabemos sobre:
DólarMercado Financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.