Expectativas para inflação estão ancoradas, diz Meirelles

Regime de Metas no Brasil foi corretamente empregado, afirmou o presidente do BC

Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado,

31 de maio de 2010 | 09h48

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse nesta segunda-feira, 31, que as expectativas de inflação do mercado nos últimos anos foram ancoradas como resultado da correta implementação do Regime de Metas no Brasil.

Em sua apresentação durante palestra Crescimento e Manutenção da Responsabilidade Monetária, na abertura do Forum Exame, Meirelles citou, entre outros números, a expectativa arredondada de crescimento do PIB em 2010 (6,5%) observada na pesquisa Focus e também a projeção de 7,1% para taxa de desemprego em 2010, resultado do cálculo com ajuste sazonal a partir da taxa de desemprego divulgada pelo IBGE em março (7,6% sem ajuste).

O presidente do BC trouxe para a plateia praticamente as mesmas informações que tem levado a todos os eventos dos quais tem participado nos últimos meses. Ele destacou a atuação do BC no combate à crise econômica mundial, ao adotar medidas anticíclicas. Meireles disse ainda considerar importante as discussões sobre em qual patamar deve ficar a taxa de juros, mas ressaltou que, com exceção de 2003, quando teve de escrever uma carta ao Conselho Monetário Nacional para justificar o desvio da inflação da meta no ano anterior (2002), nunca mais a autoridade monetária precisou voltar a fazer isso.

Texto alterado às 12h30 para correção de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.