'Experiência é a soma de nossos erros'

CEO e presidente da Chubb Seguros, Acacio Queiroz tem 63 anos e aos 11 já trabalhava - por iniciativa própria e com a permissão dos pais. E não se arrepende. Ao contrário, diz que foi de extrema importância ter começado tão cedo, sem nunca abandonar os estudos. Para ele, ganhar experiência precocemente e a frequência constante nos bancos escolares foram fundamentais para chegar ao cargo que ocupa. No posto desde 2005, comanda a filial brasileira da seguradora americana que, em terras tupiniquins, cresceu 500% nos últimos sete anos.

Entrevista com

O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2011 | 03h09

Por que o sr. acredita que a melhor coisa que lhe aconteceu foi ter obtido permissão para trabalhar cedo?

Porque, quando cheguei aos 18 anos, eu era um homem, minha mente já era de uma pessoa adulta e isso me ajudou muito. Hoje, para cada 100 perguntas suas eu tenho 99 respostas. Não é por ser melhor do que os outros, é porque já errei. Isso é experiência. O que é experiência? É a soma dos nossos erros.

Por que trabalhar tão cedo?

Para satisfazer os meus desejos. Eu queria ter alguns bens matérias da época, bicicleta e roupas. Naquele tempo, muita gente começava muito cedo. Então pedi licença para meus pais, eles permitiram e comecei a trabalhar numa rodoviária de Curitiba como responsável pelo guarda-volumes. Aos 14 anos, já era vendedor de passagens e, aos 16, havia me tornado gerente da agência de venda de bilhetes. E continuei sempre estudando, só que à noite, em escolas públicas, com exceção da primeira faculdade, que eu fiz na Universidade Católica Bom Jesus. Aos 18, já era trainee de uma empresa de auditoria.

Quais outras faculdades o sr. frequentou?

Cursei economia na Católica e com dois anos a mais completei administração. Depois eu fiz especialização na área financeira na Escola Superior de Negócios, uma pós graduação em negócios internacionais na Florida International University, em Miami. Eu era presidente de uma companhia em Porto Rico e aproveitei para ser aluno dessa universidade. E fiz mais algumas dezenas de outros cursos de especialização ao longo desses anos todos.

É um aprendizado constante

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.