finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Exportação de agrícolas do Brasil para China pode triplicar

Destino de 8,8% das exportações de produtos agrícolas no acumulado de janeiro a setembro deste ano, a China poderá dobrar ou até triplicar as importações de produtos agrícolas fornecidos pelo Brasil. Anualmente, os chineses importam 7 milhões de toneladas de grãos do País. As informações são de Amado de Oliveira Filho, consultor da Federação da Agricultura e Pecuária do Mato Grosso (Famato), que participou de reunião, em Cuiabá, entre representantes do governo chinês, instituições de pesquisa da China e dos agricultores do Estado. De acordo com a Famato, os chineses questionaram se o aumento da demanda implicaria danos para o meio ambiente.Na reunião, o consultor apresentou dados sobre a evolução e também as perspectivas para a produção agrícola do Estado. Apesar do Mato Grosso ser o maior produtor de grãos do Brasil, disse ele, apenas 6% de seu território é ocupado com a cultura da soja. Ele lembrou que a preservação ambiental é uma das maiores preocupações da Famato atualmente. Os chineses visitaram uma fazenda de produção de soja, milho e pecuária de corte no município de Campo Verde, que fica a 130 quilômetros de Cuiabá. Os chineses demonstram interesse em desenvolver projetos de investimentos em estradas, ferrovia e armazenagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.