Exportação de carne bate recorde em junho

As exportações de carne bovina foram recorde em junho. No mês passado, o País vendeu 166,4 mil toneladas, 56,4% a mais do que em igual período de 2003. Em valor, as exportações dobraram na comparação com o ano anterior e somaram US$ 222,25 milhões. A perspectiva é encerrar o ano com vendas externas de US$ 2 bilhões, comercializando 1,5 milhão de toneladas de carne industrializada e in natura, segundo estimativas do presidente da Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carne (Abiec), Marcus Vinícius Pratini de Moraes. No ano passado, o País exportou US$ 1,5 bilhão de carne bovina, o que correspondeu a 1,3 milhão de toneladas. As projeções para o ano levam em conta um cenário favorável, sem disputas comerciais e barreiras ao produto brasileiro. "Junho foi um mês histórico, apesar do embargo da Rússia à carne brasileira", afirma Pratini de Moraes. Com a reversão do embargo, uma parte das exportações do mês passado foi transferida para julho. Ele calcula que este mês inicie com uma exportação da ordem de US$ 8 milhões a US$ 10 milhões para a Rússia, que foi o principal destino da carne bovina industrializada em junho. Na análise de Pratini de Moraes, o salto nas exportações de carne bovina em junho se deve em parte ao aumento dos volumes para Rússia (306,7%), Irã (344%), Reino Unido (117,3%), Países Baixos (45%) e Egito (19,7%), em relação ao mesmo mês de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.