Exportação de carne bovina será recorde apesar da aftosa

O presidente do Fórum Permanente de Pecuária de Corte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Antenor Nogueira, estimou hoje que as exportações de carne bovina serão recorde em 2005, com receita cambial de US$ 3 bilhões. No ano passado, as exportações renderam US$ 2,5 bilhões. "As exportações vão ser recorde mesmo com aftosa. Sem a doença os embarques poderiam chegar a US$ 3,2 bilhões. Os embarques vão crescer 30% em relação a 2004, e nada acima disso", disse ele. Nogueira reafirmou que está ocorrendo uma reorganização das exportações, ou seja, estados que estão impedidos de exportar estão direcionando suas exportações de carne bovina para o mercado interno enquanto que os demais estados estão suprindo a demanda de exportação. Segundo números da CNA, no período de 12 meses entre novembro de 2004 e outubro de 2005, as exportações de carne bovina renderam US$ 3,01 bilhões, 28,8% acima dos US$ 2,33 bilhões entre novembro de 2003 e outubro de 2004. No mês passado as exportações de carne bovina atingiram 161 mil toneladas, 7,31% abaixo do volume de 173 mil toneladas de outubro de 2004. Essas remessas renderam ao País US$ 213 milhões, 4,77% a menos que os US$ 223 milhões do mesmo mês do ano passado. "Em novembro acreditamos que haverá a recuperação dos embarques que caíram no final de outubro e no começo de novembro", disse Nogueira. Abate de animais O sacrifício de animais em Eldorado, município onde foi confirmado o primeiro foco de febre aftosa no Mato Grosso do Sul, foi concluído, informou hoje o Ministério da Agricultura e a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro). Do total de 22 focos confirmados no Estado, três foram registrados em Eldorado. Os demais estão em Japorã e Mundo Novo. Foram sacrificados 1.944 animais em Eldorado. Além desse município, também houve sacrifício em Japorã, totalizando, em todo o Estado, 11.421 animais em 37 propriedades. Do total, 11.188 são bovinos, 117 ovinos e 116 suínos. Com a conclusão dos sacrifícios em Eldorado, o abate será intensificado nos outros dois municípios onde foi confirmada a doença. Técnicos do Iagro estimam que será necessário sacrificar 15 mil animais para conter a doença.

Agencia Estado,

16 Novembro 2005 | 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.