Exportação de carne suína cresceu 14,8% em 2007

As exportações de carne suína in natura e processada cresceram 14,8% em 2007, somando 606.513 toneladas (t), ante 529.190 t embarcadas em 2006, de acordo com números divulgados hoje pela Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs). Em dezembro foram embarcadas 63 mil t do produto, volume 43,6% maior que as 43.881 t do mesmo período do ano passado. Em novembro 53,5 mil t foram exportadas.O resultado do ano passado ficou próximo do registrado em 2005, melhor ano das exportações de carne suína até agora, quando 625.075 mil toneladas foram vendidas. "O total ficou muito próximo ao valor estimado no início do ano. Representa um bom fechamento de ano e abre uma excelente perspectiva para as exportações de 2008", afirmou em nota o presidente da Abipecs, Pedro Camargo Neto. Em 2006, as vendas caíram por conta dos focos de febre aftosa registrados no final de 2005 e que fecharam vários mercados para a carne suína brasileira. No balanço de 2007, a Rússia continuou a ser o principal comprador de carne suína brasileira, mas outros destinados ganharam importância, como Hong Kong, Ucrânia e Cingapura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.