Exportação de celulose cresce 10,9% em junho

As vendas externas da indústria brasileira de celulose alcançaram 701 mil toneladas em junho, segundo dados prévios divulgados nesta quarta-feira pela Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa). O resultado representa um salto de 10,9% em relação a junho do ano passado e de 6,5% na comparação com maio deste ano.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

25 de julho de 2012 | 12h21

Com esses dados, o indicador de exportações da indústria brasileira reverte a trajetória de queda registrada até maio e encerra o primeiro semestre com alta de 1,1% em relação a 2011, em um total de 4,194 milhões de toneladas exportadas. A receita das empresas no período totalizou US$ 2,3 bilhões (preço FOB), queda de 5,5% em relação ao primeiro semestre do ano passado.

A retração é explicada pela queda dos preços internacionais do insumo utilizado para a produção de papéis ao longo do ano passado, o que refletiu em retração da receita em todas as regiões analisadas. Os destaques ficam por conta da variação de 10,5% na América do Norte, para US$ 407 milhões, e na América Latina, de 28,6%, para US$ 20 milhões. Na China, país com maior importância nos negócios brasileiros, o indicador encolheu 0,6% no semestre, para US$ 615 milhões. Na Europa, a queda foi de 4,9%, para US$ 1,062 bilhão.

Na esteira da recuperação das exportações em junho, a produção nacional de celulose alcançou 1,152 milhão de toneladas no mês, o que representa uma expansão de 1,8% em relação a junho do ano passado e 1,6% ante maio deste ano. No acumulado do primeiro semestre, entretanto, a produção brasileira encolheu 0,5% ante 2011, para um total de 6,942 milhões de toneladas.

Tudo o que sabemos sobre:
celuloseexportaçõesBracelpa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.