Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Exportação do Brasil para Argentina cresce 84%

O crescimento das exportações brasileiras para a Argentina de janeiro a abril deste ano já alcançou mais de 50% da projeção do Ministério do Desenvolvimento para todo o 2003. Pelas estimativas, o país vizinho deve comprar US$ 1 bilhão a mais do Brasil em relação ao ano passado. Só nos quatro primeiros meses do ano, a venda já soma US$ 504 milhões, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). O aumento das vendas para a Argentina é um dos componentes principais da projeção de aumento de US$ 8 bilhões nas vendas externas deste ano.No quadrimestre, as vendas para a Argentina cresceram 84%, de US$ 603 milhões para US$ 1,107 bilhão. Somente em abril, o incremento foi de 99,4% sobre abril de 2003, para US$ 323 milhões. Os principais itens da pauta são minério de ferro, automóveis, laminados planos, aparelhos transmissores e receptores e autopeças.Na segunda metade dos anos 90, a Argentina passou a ser o segundo principal importador do Brasil. Mas chegou a cair para a sexta posição no ano passado, por causa da crise econômica. Os dados deste ano mostram que a Argentina começa a recuperar o lugar na lista e já ocupa a quarta posição.No ano 2000, os argentinos absorveram 11% das exportações brasileiras. Em 2001, o número caiu para 8%, mas eles continuaram na segunda posição. Em 2002, a participação caiu para 3,88% e o país despencou do segundo para o sexto lugar entre os maiores importadores do Brasil.

Agencia Estado,

19 de maio de 2003 | 17h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.