Exportação mostra que País está se desenvolvendo, diz Palocci

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, afirmou hoje que a força das exportações é o que faz com que hoje o Brasil possa dizer que vencerá as próximas etapas do desenvolvimento econômico. "Hoje o Brasil está se financiando com a força do seu trabalho", disse Palocci, em discurso no Agrishow, feira de negócios que se realiza em Ribeirão Preto. Palocci citou o setor do agronegócio como um exemplo da capacidade que o Brasil tem para ser um dos primeiros países do mundo. Segundo ele, nos últimos dez anos, a agricultura puxou o setor industrial ligado ao agronegócio.Palocci afirmou ainda que o desempenho do setor pode ser expandido para outros, a partir da implementação da nova política industrial por parte do governo. Isso fará com que o Brasil ganhe competitividade e "não tenha que pedir favor lá fora para equilibrar as suas contas", disse o ministro. Ao final do seu discurso na Agrishow, o ministro brincou com seu colega da Agricultura, Roberto Rodrigues, e disse já ter descoberto porque "o setor econômico do governo chama-se Ministério da Fazenda". "Eu só trabalho para o Roberto. Metade da pauta do Ministério da Fazenda é de coisas relativas à agricultura e pecuária."Moderfrota levou País à maioridade, diz Palocci O ministro da Fazenda afirmou também que o programa de modernização de frota de máquinas agrícolas (Moderfrota) fez com que o Brasil atingisse a maioridade no agronegócio. Palocci teria sido informado de que os recursos liberados para o financiamento de máquinas agrícolas já teriam acabado. A informação, segundo Palocci, será levada ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para que seja analisado um novo aporte de recursos. "Vamos ver se poderemos ter nova etapas, porque o Moderfrota de fato transformou a agricultura brasileira", disse. Segundo ele, o governo faz muito pouco para o agronegócio perto do que o setor faz para o Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.