Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Exportações batem recorde em 2010

Até domingo passado, volume das vendas externas havia atingido US$ 197,99 bilhões, acima da marca anterior alcançada em 2008

Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

28 de dezembro de 2010 | 00h00

O aumento na venda de produtos básicos levou as exportações brasileiras a baterem recorde na semana passada e ultrapassarem a meta de US$ 195 bilhões fixada pelo governo para 2010.

De janeiro até o domingo passado, as exportações atingiram US$ 197,99 bilhões. Supera o recorde anterior, de 2008, quando as vendas externas do País somaram US$ 197,94 bilhões.

Ocorre que as importações em 2010 também são recordes. No início de dezembro, elas já haviam alcançado a maior marca da história para um ano. Conforme noticiou o Estado, o Brasil é o país que apresenta maior crescimento na taxa de importações entre 70 países pesquisados.

Queda no saldo. De acordo com dados divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a balança comercial acumula no ano um superávit de US$ 18,86 bilhões, com queda de 22% sobre 2009, ano que o comércio exterior foi abalado pela crise.

Isso ocorreu porque, apesar do resultado recorde de exportações, as importações estão crescendo numa velocidade muito maior. Enquanto as exportações cresceram 31,9% no ano, as importações avançaram 42,3%.

Como ainda falta uma semana para o fim de dezembro, o presidente Lula poderá fechar o último ano do seu governo batendo a marca simbólica de US$ 200 bilhões de exportações. Nos oito anos, as vendas triplicaram, mas até mesmo dentro do governo esse desempenho não é apontado como dos mais animadores.

Dezembro. Faltando uma semana para o fim do ano, a balança comercial fechou a quarta semana do mês com superávit de US$ 3,95 bilhões - o maior saldo mensal em 18 meses. O resultado surpreendeu os analistas porque tradicionalmente esse é um período de baixo movimento.

Impulsionadas pelos embarques de produtos básicos, principalmente ferro, café, carne e petróleo, as exportações ganharam fôlego na semana passada, com US$ 1,1 bilhão a mais de vendas do que na semana anterior.

Por outro lado, as importações também recuaram, com queda de 13,9% sobre a média diária registrada até a terceira semana do mês.

Produtos básicos. Segundo o ministério, as exportações em dezembro apresentam expansão, pela média diária, de 43,7% sobre o mesmo mês de 2009. Esse aumento refletiu o avanço de 97,9% dos embarques de produtos básicos, como minério de ferro, petróleo bruto, café em grão, soja em grão, milho em grão, farelo de soja e carne de frango e bovina.

Já as importações registram aumento de 29,8% no mesmo período. Cresceram os gastos com adubos e fertilizantes, produtos siderúrgicos, borracha e equipamentos mecânicos.

Mesmo com números recordes, o volume das exportações do Brasil é considerado pequeno em relação ao tamanho da economia brasileira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.