Exportações da agropecuária caem 13% no semestre

As exportações brasileiras do setor agropecuário caíram 13,8% no primeiro semestre do ano, em relação ao mesmo período do ano passado, somando US$ 7,762 bilhões ante os US$ 9,008 bilhões de 2001, segundo dados divulgados pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Já as importações somaram US$ 1,945 bilhão, 5,91% abaixo dos US$ 2,067 bilhões em igual período de 2001. O saldo da balança comercial agropecuária somou US$ 5,816 bilhões, contra os US$ 6,940 bilhões em 2001, apresentando uma queda de 16%. "Dificilmente repetiremos o saldo de US$ 14,7 bilhões do ano passado", admitiu o chefe do departamento de comércio exterior da CNA, Antônio Donizeti Beraldo. "O recuo dos preços das carnes e do café devem impedir que o resultado se repita". Para ele, se o saldo se repetir, será uma "grande vitória".Beraldo ressalta, porém, que a a greve da Receita Federal prejudicou os embarques, o que compromete a comparação com 2001. Ele argumenta que, pelos dados semanais da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), referentes a julho, os embarques deverão voltar ao normal. "Além da greve, nos últimos dois meses, os produtores postergaram os embarques de soja, devido à elevação da taxa de câmbio e à expectativa de melhora nos preços internacionais do complexo, o que acabou se concretizando". SojaAs exportações do complexo soja devem fechar 2002 com receita cambial de US$ 5,7 bilhões, valor US$ 500 milhões superior à receita obtida em 2001. "A melhora dos preços internacionais e o aumento do excedente exportável elevarão a receita cambial obtida com as exportações do complexo", afirmou Beraldo. Ele estima que a produção brasileira de soja saltará de 37 milhões de toneladas para 42 milhões de toneladas, neste ano. Nos primeiros seis meses deste ano o complexo soja liderou as exportações do setor agropecuário, com receita cambial de US$ 1,7 bilhão. Em relação a igual período de 2001, a queda é de 34%, por conta do retardo do embarque. Em segundo lugar no ranking de principais exportações agropecuárias aparece o complexo carnes (boi, suíno e frango), com receita cambial de US$ 1,33 bilhão no acumulado entre janeiro e junho de 2002, aumento de 3,1% em relação aos US$ 1,29 bilhão em igual período do ano passado. As importações de adubos somaram 3,198 milhões de toneladas entre janeiro e junho de 2002, crescimento de 11,12% em relação a igual período de 2001. "O aumento das importações é reflexo da maior utilização, o que resultará na safra estimada de 98 milhões de toneladas", afirmou Beraldo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.